Atropelaram meus sonhos.
Alguém anotou a placa da realidade?”
Eu me chamo Antônio.  (via enoitecer)
Eu admito que,
foi sempre a minha
culpa em amar demais.”
paris, 1967.  (via expurgar)
Quando se trata de você, sei lá, é diferente.”
Uma Conselheira.   (via pensamentos-antigos)

Não me sustento com metades… Não quero metade de um amigo, quero um amigo inteiro. Não quero metade de um filme, quero ver o filme todo. Não quero metade de uma viagem. Não quero metade da nota. Não quero metade da blusa ou da calça. Não quero metade da casa. Não quero metade do perfume. Não quero metade do beijo. Não quero metade do abraço. Não quero metade da cama… Na verdade, acho que nesse caso aceito a metade, com uma condição: se você ocupar o outra metade, por inteiro.

PROMISSE ©